CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  segunda, 20 de novembro de 2017
 
10 de fevereiro de 2017 - 15h11

UFMS recebe inscrições de novos alunos pelo Sisu

Matrículas da primeira chamada foram realizadas durante esta semana

DANIELLE MUGARTE, LARISSA FERREIRA E MARIA CAROLINA LINS
Futuros acadêmicos se reunem no anfiteatro do CCHS para matrículasFuturos acadêmicos se reunem no anfiteatro do CCHS para matrículas  (Foto: Larissa Ferreira)

As matrículas para os aprovados na primeira chamada para ingressar na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) foram realizadas nos dias três, seis e sete de fevereiro nas secretarias acadêmicas das faculdades e centros. O prazo para as matrículas foi prorrogado para o dia oito porque o Ministério da Educação (MEC) atrasou o envio dos relatórios dos alunos classificados. A seleção é feita pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e são oferecidas 4.575 vagas em 97 cursos nos 11 campus da UFMS.

O economista Diones Ivan Gasparini se matriculou no curso de Tecnologia em Construção de Edifícios e afirma que escolheu o curso porque acredita que a área está em ascensão. “O Brasil tem um déficit habitacional e é uma área de necessidade e de extremas oportunidades”. Ele explica que, por ser formado em Economia e ter pós-graduação em Finanças, conhece bem o mercado. Gasparini ressalta que tem um filho que faz Engenharia de Computação na UFMS, e isto o ajudou a escolher a universidade para poder estudar. “Já conheço a Instituição e sei da qualidade por causa dele, além do ensino ser gratuito”.

Estudantes se matriculam na primeira chamada. Foto: Larissa Ferreira

A estudante Yana Ribeiro Gabo afirma que escolheu o curso de Pedagogia para cursar porque gosta de ensinar. “Me sinto útil ensinando as pessoas”. Ela explica que cursava Engenharia de Produção e desistiu. Este ano fez a matricula para garantir a vaga e espera a segunda chamada de Ciências Contábeis da UFMS. “Gosto da área da contabilidade e já trabalhei na área, também gosto de Pedagogia, mas fiz a inscrição para assegurar, caso não passe em Ciências Contábeis”.

O estudante Haricson Freitas se matriculou em Ciências Sociais e diz que ingressar no curso era o seu objetivo. “Desde de criança, sempre tive muitas dúvidas sobre o mundo, a questão da nossa sociedade e a política. Quando conheci o curso, abri minha mente e decidi que é isso que quero fazer”. Ele explica que escolheu a UFMS porque tinha o sonho de cursar em uma instituição federal e porque mora perto da Universidade, o que facilita sua locomoção. Freitas ingressou por meio de cota de alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas. “Passei em sexto lugar na primeira chamada, através dessa cota”.

Sisu

O pró-Reitor de Graduação (Prograd) da UFMS, Rui Alberto Corrêa afirma que, com o Sistema de Seleção Unificada, mais acadêmicos de outros estados começaram a ingressar na universidade. "Andando pela faculdade, a gente percebe isso claramente. Antes tínhamos uma predominância de alunos de Mato Grosso do Sul e agora tem de diversos lugares do país". 

Segundo Corrêa, a UFMS prolongou em um dia as matrículas devido a demora do MEC para divulgar a lista de aprovados e queriam evitar qualquer complicação na hora das inscrições. "Na realidade o edital já previa que o prazo de estender-se em mais um dia". Ele diz que o percentual de alunos inscritos nas vagas da primeira chamada é de, aproximadamente, 46%.

Na próxima quinta-feira, dia 16, acontece a segunda chamada do Sisu e os alunos da lista de espera poderão realizar suas matrículas para as vagas não preenchidas na primeira etapa do processo. O pró-Reitor afirma que a equipe da Prograd terminará de elaborar o edital, que selecionará os alunos para ocupar as vagas disponíveis para a terceira chamada em diante. 

Fonte: Sistema de Seleção Unificada

O assistente administrativo do Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS) da UFMS, Douglas Oliveira realizou a matrícula dos calouros e diz que a porcentagem de alunos que fizeram a matrícula é inferior à esperada pela Instituição. “Todos os cursos de ciências humanas estão com um déficit de inscrições grande e, por isso, acreditamos que ainda terá muitas chamadas”.

O coordenador de Gestão Acadêmica do Curso de Medicina da UFMS, Sandro Trindade afirma que o único problema no período da matrícula foi o atraso na divulgação do perfil socioeconômico dos candidatos, disponibilizado às 7h30 da manhã do primeiro dia. Ele afirma que a demanda maior é de alunos de outros estados. “O pessoal daqui estuda para passar para fora”. Segundo ele, o número de alunos que não compareceram para realizar a matrícula aumentou, foram nove em 2016 e 11 em 2017. “Nos últimos dois dias não apareceu ninguém aqui para se matricular”.

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2017 Primeira Notícia