CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  Sunday, 22 de April de 2018
 
19 de May de 2015 - 10h19

UFMS aprova projeto para proteção de animais abandonados no campus

Os voluntários do Projeto trabalham para conscientizar a população de que o abandono de animais é crime

ISABELA HISATOMI E FERNANDA NOGUEIRA
Os gatos que vivem na UFMS são cuidados por alunos e voluntários (Foto: Isabela Hisatomi)

O “Projeto Animal UFMS - Campus Campo Grande" da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), é um projeto de extensão que envolve acadêmicos e professores que tem como objetivo cuidar dos animais que vivem na Universidade e discutir como minimizar o abandono. De acordo com a servidora da UFMS, Vera Furlanetto, o projeto atuará em escolas estaduais por meio de palestras de conscientização, que terão como temas o “foco na importância da castração, na importância de uma guarda responsável, o que é guarda responsável, na questão do não abandono, na criminalização dessa questão do abandono, ou seja, questão da proteção animal como um todo”.

Segundo a professora Benícia Ribeiro, “aos poucos fomos nos organizando e conhecendo mais simpatizantes da causa, e o projeto foi se tornando necessário para oficializar o trabalho que já fazíamos”. Para a professora, “esses seres indefesos necessitam de proteção”.

De acordo com Vera Furlanetto, “a ideia do projeto veio para formalizar uma ação que já acontece dentro da universidade, que é de proteção animal, para animais domésticos”.  Essa ação se dá por meio de “alimentação adequada com ração de qualidade, castração, vermifugação, vacinação, cadastramento dos animais e busca por uma adoção de guarda responsável”. Existem aproximadamente entre 100 e 150 gatos na Universidade que recebem o auxílio dos colaboradores do projeto.

Os colaboradores do "Projeto Animal UFMS" informam a população que o abandono de animais é crime. Eles realizam a conscientização por meio de faixas, cartazes e distribuição de folders no campus da UFMS. Vera Furnaletto ressalta a importância da denúncia em casos de flagrante de abandono.

Também serão realizadas palestras e campanhas de adoção e guarda responsável para servidores, estudantes e professores da UFMS. Segundo Ribeiro, “precisamos informar que os gatos são dóceis, se comunicam muito, objetivando também diminuir o preconceito contra gatos de uma forma geral”. As palestras serão ministradas por acadêmicos, professores da UFMS e veterinários que participam do projeto.


De acordo com a Lei 9605 de 12 de fevereiro de 1998, qualquer tipo de "abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos terá pena de detenção, de três meses a um ano, e multa. As mesmas penas também são para quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos". De acordo com a Lei, "a pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal".

Serviço

Denúncias podem ser feitas à Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (DECAT) pelo telefone (67) 3368-6144. 

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2018 Primeira Notícia