CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  segunda, 20 de novembro de 2017
 
28 de novembro de 2015 - 14h58

Clube de Astronomia da UFMS oferece atividades abertas ao público

Alunos ministram oficinas e observações celeste em escolas públicas e no câmpus da universidade

ISABELA HISATOMI E JACQUELINE GONÇALO
As oficinas são ministradas pelos acadêmicosAs oficinas são ministradas pelos acadêmicos  (Foto: Isabela Hisatomi)

O Clube de Astronomia Carl Sagan, projeto de extensão do curso de Física Licenciatura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), oferece nesta sexta-feira às 19h30 palestra "Afinal, o que são ondas gravitacionais?" e observação astronômica, que permite a visualização da lua, estrelas, planetas e outro corpos celestes. Todas as atividades realizadas pelo Clube são abertas ao público.

Observações são realizadas uma vez ao mês. (Foto: Isabela Hisatomi)O Clube de Astronomia é uma ação de extensão do programa de divulgação cientifica Casa da Ciência. O clube foi a primeira atividade do programa e considerada a mais importante.

Os monitores do clube, alunos da universidade, realizam atividades, normalmente, a cada duas semanas. As observações com telescópio são realizadas ao lado do "Paliteiro" no campus da universidade, além de cursos e oficinas em escolas públicas.

As atividades nas escolas também incluem observações do céu com o telescópio da universidade. De acordo com a professora e coordenadora do projeto, Isabela Cavalcante, o Clube de Astronomia Carl Sagan surgiu em 2007 e tem como principal objetivo a divulgação e popularização da ciência. “É preciso cultivar esse reconhecimento da importância da ciência. É algo que a população brasileira não tem”. Para a professora, a astronomia é a melhor forma de atrair pessoas para a área.

O acadêmico de Engenharia Elétrica, Renan Aryel, é monitor do clube desde 2011 e estuda astronomia como um passatempo, e ressalta a importância do estudo da ciência. “De todo o ensino, o mais importante é o método”.

Para o aluno de Física, Valdiney Pedrozo Júnior, a astronomia deve ser ensinada para os alunos que ainda não ingressaram no Ensino Superior. "É importante eles terem um contato com a Física de uma forma mais prática e não dentro da sala de aula, que é um ambiente muito teórico".

De acordo com o acadêmico, a astronomia é uma ciência muito abrangente. "Nosso planeta é pequeno, nossa estrela é insignificante e as chances de terem surgido vida na Terra são uma questão de sorte. É importante a conscientização ambiental que vem automaticamente com a astronomia".

A estudante de Física, Keissy Martins, cita o cientista para mostrar seu ponto de vista. "Como diz o Carl Sagan, é uma lição de humildade. De preservar o nosso planeta, de cuidar, porque é muito difícil achar um lugar que tenha as condições como na Terra. Nós somos tão pequenos no universo. A nossa vida é tão frágil".

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2017 Primeira Notícia