CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  Friday, 22 de June de 2018
 
11 de February de 2016 - 20h08

Cadastramento biométrico alcança 8% dos eleitores em Campo Grande

A biometria é um novo método de votação que faz o reconhecimento individual baseado em medidas biológicas, o cadastramento vai até o dia 4 de maio

GÉSHICA RODRIGUES E TATYANE CANCE
No cadastramento biométrico a coleta de impressão digital é realizada nos 10 dedosNo cadastramento biométrico a coleta de impressão digital é realizada nos 10 dedos  (Foto: Géshica Rodrigues)

Dados do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), em Campo Grande, indicam que 92% dos eleitores ainda não realizaram o cadastramento biométrico. O TRE-MS começou o cadastramento em maio de 2015. O novo sistema tem como objetivo dar mais segurança ao processo eleitoral, no momento da votação o eleitor será identificado por meio da impressão digital e pela verificação dos dados biográficos como foto e assinatura digital feitas pelo mesário.

De acordo com a gestora do Projeto de Biometria de Campo Grande, Nilce Louzan, o cadastramento biométrico vai até o dia 4 de maio, haverá uma pausa de cinco meses devido as eleições deste ano. A obrigatoriedade da revisão de eleitorado começa a valer a partir de novembro de 2016, para ser usadas nas eleições de 2018, que “terá uma estrutura de votação somente por biometria”. O processo é regulamentado pela Resolução do Tribunal Superior Eleitoral n. 23.335, a mudança é prevista para todo o Brasil. Em Mato Grosso do Sul são 79 municípios que participam do projeto de reestruturação eleitoral, "sendo que 9 municípios já são totalmente biométricos".

Nilce Louzan, afirma que “o novo sistema é um método de reconhecimento das pessoas por meio das características biológicas, neste caso as impressões digitais, isso ajudará a evitar fraudes”. E ainda esclarece que o cadastramento é um processo demorado, mas que até maio de 2018 pretendem finalizar as atividades. “Em Campo Grande há 585.829 eleitores, até o momento foram cadastrados 47.641 eleitores”.

Na página do TRE, www.tre-ms.jus.br, oferece um sistema de agendamento que pode ser feito pela internet. O técnico judiciário Ronaldo Eger afirma que o agendamento é um ato de praticidade, “isso ajuda a evitar filas, o eleitor chega e já é atendido, mas se não fez o agendamento nós atendemos da mesma forma só precisa tirar a senha e aguardar ser chamado”. O técnico revela que nos dois últimos meses em média são atendidas 200 pessoas por dia. “A maioria dos eleitores vem regularizar sua situação eleitoral, pois estão com o Cadastro de Pessoa Física (CPF) cancelado, aproveitam e já fazem o cadastramento biométrico”.   

  Com o cadastramento o eleitor recebe um novo título (Foto: Géshica Rodrigues)

Para o funcionário público e advogado Leandro Potrich, que realizou seu cadastramento este mês, afirma que “o sistema de biometria vem para somar na segurança das próximas eleições e que é importante que os eleitores não deixem para a última hora o cadastramento, pois quanto mais tarde deixarem, maior a fila para enfrentar”. A gestora  Nilce Louzan esclarece que o procedimento não obrigatório foi criado com intenção de agilizar o processo, para quando for obrigatório não congestionar o serviço.

Ronaldo Eger explica que o procedimento “dura em torno de 10 minutos, o eleitor recebe na hora um novo título”. Este ano por não ser obrigatório o eleitor não sofrerá qualquer advertência, a partir de novembro com a obrigatoriedade quem não fizer o cadastramento biométrico terá o título cancelado.“O eleitor irregular pode ter o CPF cancelado, e com isso o individuo não consegue tirar passaporte, não assume concursos públicos, não consegue financiamentos, não pode se vincular a programas sociais, e além disso, paga multa de R$ 3,50 por eleição perdida”.

A professora Priscila Vieira relata que tentou fazer o cadastramento biométrico duas vezes. Considera importante o novo sistema e acredita que “com ele será mais rápido na hora de votar”. Comenta que a publicidade é pouca, e que precisa ser melhorada a divulgação. "Fui direto no Fórum Eleitoral, no Parque dos Poderes, mas esqueci de levar o comprovante de residência, na realidade não sabia que tinha que levar e na segunda vez quando cheguei já estava fechado, mas da próxima vai dar certo”.

 

Serviço:

Documentos necessários para cadastramento biométrico:

1. Carteira de Identidade (RG) ou carteira emitida pelos órgãos criados por lei federal, controladores do exercício profissional ou certidão de nascimento ou casamento;

2. Comprovante de domicílio no nome do eleitor ou parente de até 2º grau;

3. Para os eleitores do sexo masculino, maior de 18 anos, certificado de quitação do serviço militar obrigatório.

 

Horário de atendimento:

Expediente de segunda a sexta-feira, das 12h00 às 18h00

  • Central de Atendimento ao Eleitor de Campo Grande - Fórum Eleitoral

Rua Delegado José Alfredo Hardman, 180, Parque dos Poderes, Telefone: 2107-7242. 

  • Posto de Atendimento Eleitoral - Fórum de Justiça Campo Grande

Rua da Paz, 14 - Jardim dos Estados. Telefone: 2107-7256.

Expediente de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 14h00

  • Posto de Atendimento Eleitoral - Prático Guaicurus

Avenida Gury Marques, 5111 - Bairro Universitário.

  • Posto de Atendimento Eleitoral - Prático General Osório

Rua Santo Angelo, 51 - Bairro Coronel Antonino.

  • Posto de Atendimento Eleitoral - Prático Aero Rancho

Avenida Marechal Deodoro, 2603 - Bairro Aero Rancho.

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2018 Primeira Notícia