CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  sexta, 22 de setembro de 2017
 
9 de junho de 2015 - 11h45

Uso de dispositivos móveis para fotografia cresce até 90%

Celulares estão presentes na rotina dos brasileiros para uso profissional e para lazer

GABRIELLA FERNANDES E GABRIELA GALVÃO
Estudantes fazem Estudantes fazem "selfie" no intervalo das palestras  (Foto: Gabriella Fernandes)

A fotografia em dispositivos móveis faz parte da realidade dos brasileiros devido aos preços mais acessíveis dos celulares. Segundo a pesquisa feita pela Antennas Business Insights com 1446 pessoas de diferentes regiões brasileiras, 90% dos brasileiros fazem autorretratos constantemente, a chamada selfie

O tema fotografia em dispositivo móvel foi abordado em uma das oficinas do 6º Simpósio Internacional de Ciberjornalismo, que aconteceu entre os dias 1 e 3 de junho, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). O simpósio teve como tema "Performance em Ciberjornalismo: tecnologia, inovação e eficiência" e ofereceu aos participantes outras oficinas relacionadas a aplicativos de fotografia, como o "Workshop e estratégias de marketing digital no instagram e no snapchat".

O fotógrafo Alexis Prappas afirma que a acumulação de trabalho, que acontece principalmente nas redações dos jornais, pode prejudicar a qualidade das notícias. Prappas ressalta que “a tecnologia ficou acessível, barata, e isso deixou muito cômoda para alguns editores de veículos. Nos sites campo-grandendes ainda faltam imagens, ou são colocadas fotos mais genéricas ou de arquivo”.

Para Prappas, o aumento das fotos e das selfies “é uma necessidade de ter uma vida social que as vezes a pessoa não tem, é criar uma imagem dela mesmo. Isso virou um fenômeno social”.

A estudante de jornalismo, Fernanda Nogueira, acredita que a acumulação de função pode prejudicar o resultado final do trabalho. Ela ressalta que "a facilidade do mercado em comprar um celular e fotografar, seu tamanho e fácil manuseio, faz com que o celular esteja efetivamente presente, não só no jornalismo, mas em diversos trabalhos".

Segundo o professor de fotografia, Silvio Pereira, a imagem é “um instrumento importante para a comunicação humana, já que contar as coisas, só pelo texto, hoje em dia é muito pobre e podemos utilizar essas outras ferramentas”. Pereira ressalta que é importante para os profissionais entenderem o uso de todas as mídias, produzirem vídeos, áudios e fotos. 

A estudante Sarah Carolina Ferreira está conectada diariamente em seu celular, "eu passo a maior parte do meu tempo ligada no que está acontecendo nas redes sociais, fico o dia inteiro no instagram, whatsapp, facebook e snapchat". Ela ressalta que pelo menos uma vez ao dia publica uma foto em uma das redes sociais que participa.

Pereira destaca que no século 20 a introdução das câmeras automáticas, digitais e celulares, criou uma grande quantidade imagens. "Não precisa mais botar no papel, é só colocar na internet. É uma questão cultural do ser humano redescobrir a imagem como um fator divertido, comunicacional, de entretenimento e de informação”.

Para Pereira, " as pessoas que publicam diariamente sua rotina em redes sociais fazem isso pois veem os atores, famosos que publicam fotos para se autopromover".

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2017 Primeira Notícia