CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  quarta, 20 de setembro de 2017
 
7 de junho de 2015 - 20h06

Jovens de Mato Grosso do Sul acessam mais redes sociais do que páginas de notícias

Pesquisa revela que 80% do uso da internet no celular é para acesso das redes sociais

IASMIM AMIDEN E ISABELA DOMINGUES
Jovens usam internet no celular para acessar redes sociaisJovens usam internet no celular para acessar redes sociais  (Foto: Iasmim Amiden)

A pesquisa "Jovem e Consumo Midiático em Tempos de Convergência" apontou que os jovens de Mato Grosso do Sul usam mais a internet no celular para acessar as redes sociais do que para ler notícias. Os dados divulgados indicam que 80% acessam o Facebook e 31% buscam conteúdo informativo e mais de 50% deste grupo lê notícias nas redes sociais.

A pesquisa foi realizada pelo projeto Rede Brasil Conectado e desenvolvida por professores de universidades federais e privadas de todo o país. Teve como objetivo obter informações para mapear o uso que os jovens brasileiros fazem dos meios de comunicação e principalmente da internet. Os resultados apurados em Mato Grosso do Sul foram divulgados durante o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom) da região Centro-Oeste, que aconteceu em Campo Grande, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) entre os dias 5 e 7 deste mês.

Segundo a pesquisadora e professora da UFMS, Márcia Gomes, a pesquisa é importante para verificar como é o uso que os jovens fazem da internet. “A gente tem uma série de ideias sobre que consumo é feito, como é esse consumo, e o ponto central de fazer pesquisa é saber se as nossas impressões sobre a realidade coincidem com o que de fato os jovens fazem com as mídias em geral”.

Os dados apresentados foram obtidos a partir de um questionário disponibilizado na página da Rede Brasil Conectado no mês de setembro de 2014 com jovens de 18 a 24 anos. A estudante de Comunicação da UFMT, Elisa Ribeiro participou da enquete e afirma que utiliza a internet no celular principalmente para o acesso das redes sociais. "Usar a internet do celular para acessar o Facebook, Twitter, ver o que acontece no dia a dia das pessoas e ler notícias ao mesmo tempo em uma mesma página,é muito mais prático e rápido". 

Para Márcia Gomes, a necessidade de compartilhar experiências do cotidiano e comentar sobre os acontecimentos estimula o uso frequente dos recursos da internet para relações sociais. “O uso do Facebook está ligado com a característica de reunir elementos do dia a dia dentro da rede social. Isso estimula os jovens a permanecerem mais tempo conectados, uma vez que é possível compartilhar e comentar as experiências vívidas”.

A estudante de Jornalismo da UFMS, Júlia Verena, destaca que está entre a minoria em relação ao que foi divulgado na pesquisa. "Eu sempre estou usando a internet no celular, mas para ler notícias. É muito mais prático, principalmente na universidade que oferece a Wi-Fi. Eu que sou do curso de Jornalismo, gosto de ler notícia online e tenho a necessidade de me manter informada”. 

Júlia Verena ressalta a importância da pesquisa para a região. "Foi muito importante mostrar como é o consumo midiático entre os jovens do Centro-Oeste e de Mato Grosso do Sul, isto ajudou a mapear e direcionar o trabalho da comunicação, saber o que os jovens daqui estão consumindo e como eles consumem". 

A pesquisa também divulgou dados sobre o uso das mídias tradicionais, como a televisão, por exemplo. O resultado revela que a maioria dos jovens que fazem uso dessas mídias, usam ao mesmo tempo, outros meios de comunicação. Segundo Márcia Gomes, "os jovens não deixaram de assistir televisão, mas não conseguem dedicar a este meio tanta atenção como há alguns anos atrás. Eles usam os meios tradicionais ao mesmo tempo que usam a internet nos dispositivos móveis".

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2017 Primeira Notícia