CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  Sunday, 19 de August de 2018
 
4 de December de 2017 - 14h23

Estádio Morenão necessita de laudos de segurança e acessibilidade para sediar jogos em 2018

Estádio, que foi reaberto no começo de 2017, depende de laudos para realização de jogos no local

HELTON OLIVEIRA, NORBERTO LIBERATOR E EDUARDO JULIACE
Estádio Morenão sediou jogos em 2017 depois de dois anos fechadoEstádio Morenão sediou jogos em 2017 depois de dois anos fechado  (Foto: Helton Oliveira)

O estádio Pedro Pedrossian, o Morenão, necessita de laudos segurança e acessibilidade para sediar partidas do Campeonato Estadual Sul-Mato-Grossense da Série A, que começa no dia 17 de janeiro. As quatro equipes de Campo Grande, entre as 11 que disputam a competição em 2018, dependem da emissão dos laudos para que possam jogar no principal estádio da cidade. O Morenão, que pertence à Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e está em fase de adaptação às novas normas oficiais, foi reaberto parcialmente no ano passado quando sediou jogos do Campeonato Estadual. 

A Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte) e a UFMS firmaram parceria para que o governo estadual efetue os serviços necessários para a liberação do Morenão, maior estádio universitário da América Latina.

O chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social e Científica da UFMS, professor Marcos Paulo da Silva afirma que, após tratativas com o governo do estado, a instituição criou o Laboratório de Práticas Esportivas Culturais, cujo objetivo é melhorar as condições de ensino, pesquisa, extensão e inovação no esporte. O convênio entre a UFMS e o governo estadual permitirá a revitalização do Morenão, com recursos do Estado. O convênio está em processo de avaliação por parte do governo.

O diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda explica que o governo apresentou, ao Corpo de Bombeiros, proposta para readequações completas do estádio. “Dia 10 de novembro, nós recebemos a devolutiva, com a aprovação final do projeto”. Após a aprovação do Corpo de Bombeiros, a Fundação enviou a proposta à Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul (Agesul). Miranda afirma que o objetivo do governo é realizar as reformas em parceria com a UFMS. “Se a posição da Agesul for favorável, o próprio governo vai fazer a execução e firmar um Termo de parceria com a Universidade Federal para a utilização do Morenão. Um contrato de 10 a 20 anos”.

De acordo com o presidente, em 2016 o estádio funcionou com metade da capacidade de público. “Conseguimos fazer as adequações mínimas para que o Corpo de Bombeiros e o Ministério Público liberassem o Morenão, só a parte da arquibancada coberta, para não prejudicar o Campeonato Estadual”.



As administrações das equipes de futebol campo-grandenses aguardam a resolução do caso ao mesmo tempo em que procuram alternativas. O presidente do Operário Futebol Clube, Estevão Petrallas afirma que o Morenão tem importância histórica para a equipe. “ O futebol do estado precisa do estádio Morenão para continuar sua evolução. Nós do Operário iremos sempre defender nossos jogos no estádio Pedro Pedrossian, afinal nossa história está contada neste lugar”.



Para o diretor da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), Marco Tavares a apresentação dos laudos é dever dos clubes, estabelecido em regulamento de competições. Segundo ele, “as equipes tiveram cerca de sete meses para evitar a perda dos laudos, mas só depois se movimentaram para pedir agilidade à Fundesporte e à UFMS”.

Campeonato terá mudança

O Campeonato Estadual de 2018 terá 11 equipes. A administração do Naviraiense e do Cena, de Nova Andradina, protocoloram nesta sexta-feira (1), na reunião do Conselho Arbitral, o afastamento das duas equipes na competição estadual.

Durante a reunião do Conselho Arbitral, para discussão do regulamento do campeonato, decidiu-se que o rebaixamento será do time de pior índice técnico entre os dois grupos. As quatro equipes semifinalistas disputam um quadrangular final em que todos se enfrentam. Após seis rodadas, o time de melhor campanha será declarado campeão. 

Os dois primeiros colocados na competição garantem vagas na Copa do Brasil e na Série D do Campeonato Brasileiro. A equipe campeã jogará também a Copa Verde, que reúne equipes das regiões Centro-Oeste e Norte.

 

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2018 Primeira Notícia