Campo Grande23º MIN30º MAX
ESPORTE

Campo Grande sediará o 1º Torneio Internacional de Xadrez por equipes

Competição reunirá aproximadamente 15 equipes com participação do Paraguai e Bolívia e será realizada na Associação Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública

Beatriz Camargo, Isabelly Melo e Natália Oliveira, de Campo Grande 5/11/2017 - 14h50
Compartilhe:

O primeiro Torneio Internacional de Xadrez na modalidade equipes acontecerá no dia 18 de novembro no Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública (ACP), em Campo Grande. O torneio é o primeiro realizado no Estado nessa modalidade e tem como principal objetivo a movimentação do rating para atletas cadastrados na Federação Internacional de Xadrez (FIDE), na Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) e na Liga Brasileira de Xadrez (LBX). 

De acordo com um dos organizadores, Danny Dávalos, até o momento seis equipes estão inscritas e a expectativa é de que 15 grupos participem do Torneio. Nesta competição, as equipes tanto masculinas, femininas ou mistas, são formadas por quatro integrantes. A competição terá participantes do Paraguai e da Bolívia. As partidas do Torneio serão no ritmo blitz. Dávalos explica que cada competição possui um ritmo diferente, que são definidos por nomes. No ritmo clássico, também conhecido como ritmo pensado, cada jogador tem 2h por partida. O ritmo rápido dá a cada enxadrista de 10 a 60 minutos. O ritmo blitz tem de 5 a 10 minutos por atleta.

O presidente da Federação Sul-Mato-Grossense de Xadrez (FESMAX), Angelo Mendonça de Souza, 40, além de organizar, participa de competições realizadas no Estado. Ele deu aulas de xadrez em escolas públicas da capital e, em 2011, se tornou árbitro internacional de xadrez. 

Mendonça participou da penúltima etapa, no dia 26 de outubro, para somar pontos para a final do Campeonato Estadual no ritmo pensado, que acontece em novembro. Cada etapa atribui pontos ao jogador, de acordo com a sua colocação, e os oito melhores colocados vão para a final. Foram cinco etapas realizadas, a última aconteceu nos dias 3 e 4 de novembro na cidade de Três Lagoas. Os eventos foram organizados pela FESMAX com o Clube de Xadrez de Três Lagoas, o Clube de Xadrez Pantanal e o Clube Capablanca de Xadrez (CCX).

O presidente do CCX, Danny Dávalos, 47, assumiu o cargo há um ano e meio e teve o primeiro contato com o xadrez aos cinco anos de idade. Ele trabalha com o esporte há 17 anos e possui formação como árbitro de xadrez. O objetivo de Dávalos é democratizar o esporte, por meio das competições realizadas no Estado. “Temos que tirar esse mito que o xadrez é só para elite. Qualquer pessoa pode aprender”. 

 

 

O presidente acredita que para fomentar a prática do esporte, a aprendizagem deve ser incluída de forma mais séria nas escolas, pois segundo ele, os professores ensinam regras inexistentes que confundem os alunos ao participar de competições. 

As irmãs comentam sobre os campeonatos que participaram (Foto: Isabelly Melo)

As irmãs Marjana da Silva e Marjore Pinto mudaram-se para a capital há seis anos e participaram das etapas para o Campeonato Estadual de Xadrez deste ano. As duas se interessaram pelo esporte ao ver os irmãos jogarem, quando moravam em Corumbá, interior do Estado. Marjana da Silva, foi a primeira a se envolver com o esporte. Ela joga desde os 10 anos e participou de vários campeonatos no Estado. A irmã mais nova jogou pela primeira vez com sete anos e hoje percebe a diferença do esporte na sua vida. “Eu acho que o xadrez auxilia muito na concentração, diminui o nervosismo e ensina a pensar mais”.  Marjana da Silva revela que a dificuldade financeira impede o acesso a algumas competições, principalmente as que são realizadas fora do Estado.

Compartilhe:

Deixe seu Comentário