CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  Sunday, 22 de April de 2018
 
3 de October de 2017 - 01h01

Curso preparatório para o Enem oferece aulas gratuitas para alunos de escolas públicas

A iniciativa visa suprir a falta do curso que o Governo Estadual oferecia

MARCELLE MARQUES, DANIEL CATUVER, MARIA PAULA GARCIA
Professor de Língua Portuguesa Leandro Queiroz no segundo dia de cursoProfessor de Língua Portuguesa Leandro Queiroz no segundo dia de curso  (Foto: Marcelle Marques)

A Subsecretaria de Políticas para a Juventude promove o curso preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), "Levanta Juventude". O projeto é direcionado aos alunos do ensino médio da rede pública e selecionou 150 estudantes entre as 500 pessoas cadastradas. O projeto foi criado para melhorar os índices de aprovação de alunos da rede pública de ensino, depois que o governo estadual encerrou os cursos pró-Enem que eram oferecidos anualmente aos discentes,

Segundo o subsecretário de Políticas para Juventude, Maicon Nogueira a iniciativa das aulas surgiu para suprir a demanda dos alunos de escolas públicas que terminam o Ensino Médio com o objetivo de ingressar em uma universidade e têm dificuldade para pagar cursinho. “Aproveitamos essa oportunidade e procuramos professores que pudessem ser parceiros nessa atividade para que estudantes de escolas públicas pudessem ter uma chance maior de passar e enfrentar de igual para igual os alunos de escolas particulares na disputa do Enem”.

Os resultados do Enem 2015, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), apontam que mais de 90% das escolas públicas ficaram com a nota abaixo da média do país, 7.973 de um total de 8.732 escolas públicas. Entre as particulares, se registrou 1.061 de 6.266 escolas, ou seja, 17% das instituições privadas ficaram abaixo da média do país. No estado de Mato Grosso do Sul, as 25 melhores notas no Enem 2015 foram de escolas privadas.

Alunos assistem à aula de Leandro Queiroz. (Foto: Marcelle Marques)

Professores dos colégios Bionatus, Nota 10 e Classe A, escolas particulares com altos índices de aprovação no Enem, em parceria com a Subsecretaria de Políticas para a Juventude , participam do projeto. O professor de Português no ensino público, Leandro Queiroz lecionou em colégios privados e ressalta a diferença entre escolas particulares e públicas. “O ritmo na escola particular é bem mais rápido, você consegue avançar mais nos conteúdos. Em alguns contextos, a pessoa é mais interessada também. Você consegue cumprir mais com seus objetivos na escola particular”. 

A aluna do cursinho, Nayara dos Santos concluiu o Ensino Médio no ano passado e fará o Enem para o curso de Enfermagem pela segunda vez. Ela afirma que o curso preparatório nivelará os alunos de escolas públicas e particulares. Nayara dos Santos, ex-aluna do Instituto Mirim, viu o anúncio da oportunidade na página da Prefeitura no Facebook. Esta é a primeira vez que a estudante faz um curso preparatório e relata que “não tem outros cursinhos gratuitos ou baratos”.

Os alunos da Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa, Eliomar Rodrigues e Jéssica Velasquez farão Enem este ano para os cursos de Matemática e Direito, respectivamente. Eles estudam em casa, sem frequentar curso preparatório e consideram que os alunos de escola particular e pública têm as mesmas chances. Jéssica Valasquez destaca que as escolas públicas e particulares não têm diferença. "Vai pelo aluno, qualquer um tem essa condição, tanto público quanto particular”. Rodrigues fez a prova ano passado, quando estava no 2º ano do Ensino Médio e obteve um bom desempenho. O jovem ressalta a diferença da prova este ano. “Agora vai ser mais difícil porque são em dois domingos e o primeiro dia é redação”.  A instituição de ensino superior que Jéssica Velasquez e Eliomar Rodrigues almejam é a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

O aluno da Escola Estadual Severino Queiroz, Bruno Rodrigues está no 2º ano do Ensino Médio e começou o curso preparatório para o Enem, pois pretende ingressar em cursos mais concorridos. “Engenharia é o sonho, mas como não tem campo aqui, vou para Direito ou Medicina”. Rodrigues destaca a ausência de cursos preparatórios com preços acessíveis na capital e considera o projeto Levanta Juventude uma forma de alunos obterem melhor acompanhamento.

O curso preparatório "Levanta Juventude" oferece, no primeiro dia de aula, palestras motivacionais com psicólogos e coachings. O subsecretário, Nogueira menciona que essa escolha foi para que os alunos iniciassem o curso com atividades mais tranquilas. "Com essa palestra de abertura, desenvolvemos uma maior empatia com os estudantes, deixamos eles mais relaxados, proporcionamos maior incentivo para buscar os resultados superando todos o desafios que possam existir". O psicólogo e palestrante, Otávio dos Reis ressalva que palestra motivacional no início é mais proveitosa que no final de um curso, pois consegue melhor aproveitamento. Ele também explica que os alunos de escola pública apresentam insegurança em relação ao seu potencial.

Os alunos do projeto "Levanta Juventude" também participaram, no dia 3 de outubro, do aulão para o Enem, do Colégio Status. A inscrição, no valor de 10 reais, foi paga pela Prefeitura. O evento, realizado no Teatro Glauce Rocha, teve a participação, além dos professores do Status, do dono do canal do Youtube Vestibulândia, professor Nerckie. A coordenadora do colégio, Rita Pisco ressalta a importância das parcerias para a realização dos aulões.

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2018 Primeira Notícia