CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  sexta, 24 de novembro de 2017
 
7 de fevereiro de 2017 - 13h11

Agetran realiza campanha sobre educação no trânsito nas escolas da capital

Agentes de trânsitos e grupo de teatro conscientizam pais e filhos sobre segurança no trânsito

GUILHERME SOUZA, JOAQUIM PADILHA, JULIANE GARCEZ
Grupo teatral Clube do Setinha alerta pais e alunos sobre travessia na faixa de pedestres.Grupo teatral Clube do Setinha alerta pais e alunos sobre travessia na faixa de pedestres.  (Foto: Guilherme Souza)

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) realiza campanha "Volta às Aulas" nas proximidades das principais escolas públicas e particulares de Campo Grande. A ação recebe apoio da Guarda Civil Municipal e do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran) e tem o objetivo de alertar pais e alunos sobre segurança no trânsito.

O chefe da Divisão de Educação no Trânsito da Agetran, Ivanise Rotta afirma que o projeto existe há mais de dez anos, para conscientizar as pessoas sobre o tráfego de veículos nas proximidades das escolas. “Com as voltas às aulas há um maior fluxo de pessoas, carros, e isso faz com que esse conflito possa ser um causador de acidentes”. 

Segundo Ivanise Rotta, a campanha terá duração de 15 dias e fará policiamento nas saídas dos alunos nas escolas, nos períodos matutino e vespertino. “Vamos alertar os pais lembrando o que eles já sabem: a proibição da fila dupla, uso do celular, desembarque no lugar adequado. E assim poderemos ter pessoas mais tranquilas e felizes para chegar em casa com segurança”.

Renata Angelozi educa crianças sobre trânsito. Foto: Guilherme Souza

A ação "Volta às Aulas" apresenta teatro com o grupo Clube do Setinha e os atores falam sobre medidas de segurança no trânsito. A professora Renata Angelozi, integrante do grupo teatral, explica que é importante ensinar as crianças a atravessarem a rua na faixa de pedestres. "Ensinamos a fazerem sinal com as mãos, ter certeza de que os carros pararam e, ao finalizar a passagem, a ser gentil agradecendo”.

A agente de trânsito, Fernanda Costa afirma que a Agetran disponibiliza equipes durante a ação para acompanhar a movimentação de veículos nas saídas das escolas e orientar os motoristas sobre as principais infrações cometidas nesses locais.


 

 Luciana Benitez aprova ação da Agetran. Foto: Guilherme Souza

Para a economista Luciana Benites Cézar, a campanha da Agetran deveria ser diária. “Venho buscar a minha filha na escola todos os dias e aqui a fila é tripla, então eu paro antes e venho andando porque tenho medo  de acidentes”.

Infrações

Fernanda da Costa afirma que de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, parar em fila dupla é infração grave com punição de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 195,23. Quem estaciona em local proibido recebe quatro pontos e multa de R$ 130,16. O uso de assento especial é obrigatório para crianças de até sete anos e meio, ao infringir a lei o condutor deve pagar multa de R$ 191,54 e recebe sete pontos na carteira. 

Fonte: Agetran/MS
Agetran reforçará pintura de faixas de pedestre. Foto: Guilherme Souza


Trânsito no MS

Ivanise Rotta ressalta que o trânsito em Mato Grosso do Sul é um dos mais perigosos do país. Segundo a pesquisa Retrato da Segurança Viária, feita pela Ambev em parceria com a consultoria Falconi, o estado tem a quarta maior taxa de mortes por acidentes de trânsito no Brasil, atrás de Piauí, Tocantins e Mato Grosso. Os dados mais recentes são de 2013, ano em que o estado registrou 857 óbitos por acidente, o que resultou em uma taxa de 32,7 mortes a cada 100 mil habitantes. A média nacional é de 21,9 mortes.

De acordo com dados da Agetran, Campo Grande registrou 3.411 acidentes de trânsito no primeiro semestre de 2016, e 33 mortes. A velocidade é o principal fator causador de acidentes, seguida da infraestrutura. Fernanda da Costa afirma que o departamento de sinalização realizará novas pinturas de faixas de pedestres e travessias elevadas e colocará mais placas sinalizadoras.

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2017 Primeira Notícia