ECONOMIA

Mato Grosso do Sul é o segundo estado que mais gera empregos no país em 2019

Pesquisa aponta saldo positivo de 19.170 postos de trabalho entre janeiro e setembro

Gerson Wassouf, Gabriel Sato e Camila Silveira, de Campo Grande 2/11/2019 - 03h57
Compartilhe:

Pesquisa realizada pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostra que Mato Grosso do Sul é o segundo estado que mais gerou empregos no país neste ano. Os dados apontam que o estado, no período de um ano, esteve durante 11 meses com saldos positivos em relação a pessoas ativas no mercado de trabalho. Mato Grosso do Sul está em 25º lugar na geração de empregos do país no mês de setembro de 2019 e em 2º lugar no acumulado do ano. Na capital, o comércio é o setor com maior número de contratações.

De acordo com a assessora da Fundação do Trabalho (Funtrab), Mariana Correia a instituição ultrapassou 340 mil atendimentos neste ano, e o número de admissões é maior do que o de demissões, com 178.221 contratações e 160.055 demissões. O saldo é de 18.166 novas vagas de trabalho no período de janeiro a agosto, e alguns estados, como Alagoas e Pernambuco, apresentam saldo negativo.

Para o presidente da Fundação Social do Trabalho (Funsat), Cleiton Freitas Franco diversas empresas vêm para Campo Grande porque a prefeitura incentiva esses empreendedores a instalarem seus negócios. "São várias parcerias em prol do desenvolvimento econômico. Para o empresário, Campo Grande é muito atraente pois além de receberem incentivos do governo municipal, podem contratar mão de obra qualificada por meio dos cursos da Funsat, dessa forma os números de contratações estarão sempre altos".

Segundo Franco, Mato Grosso do Sul possui maior disponibilidade de vagas na agropecuária, na capital, o comércio prevalece em geração de empregos. “Nós fechamos com uma rede de supermercados mais de mil vagas, são mil pessoas passando por aqui todos os dias em busca de oportunidades de emprego, isso no Caged terá um resultado totalmente positivo".

Atualmente desempregado, Rafael Navarro teve dificuldades para conseguir trabalhar em empresas na área de engenharia civil após se formar pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). “Por mais que muitas empresas venham para Campo Grande, esse trabalho nem sempre é tão seguro quanto um concurso público, você pode ser mandado embora a qualquer momento, e mesmo faltando motivação eu tento criar várias ideias para começar a trabalhar no comércio, onde eu sou meu próprio chefe".

A estudante do curso de Direito da Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (Uniderp), Lara Oliveira conseguiu emprego como secretária em uma clínica odontológica após meses de procura. "Procurei por um tempo e havia algumas vagas, mas nenhuma com horários flexíveis e como faço faculdade não tenho disponibilidade o dia inteiro. Com indicação consegui o meu trabalho e mantenho com meus estudos". 

A Funtrab possui 273 mil cadastros ativos no banco de dados e tem função de integrar ações de atendimento aos trabalhadores e empregadores. A Fundação oferta cursos por meio da Casa de Qualificação que auxilia no aprimoramento do currículo, amplia as habilidades e competências do trabalhador, e contribui com as chances de conquistar uma vaga no mercado de trabalho.

Compartilhe:

Deixe seu Comentário

Leia Também