CAMPO GRANDE19º MIN 26º MAX
Primeira Notícia UFMS
  Monday, 16 de July de 2018
 
9 de November de 2017 - 14h20

Obra em rotatória da Avenida Gury Marques está sem data para iniciar

Prefeitura estima orçamento de 2,5 milhões para projeto que prevê a implantação de semáforos no local

BÁRBARA CESARETTO, KETLEN GOMES E VITÓRIA TESLENCO
A avenida Gury Marques recebe 7,2 mil carros por hora na rotatóriaA avenida Gury Marques recebe 7,2 mil carros por hora na rotatória  (Foto: Bárbara Cesaretto)

A rotatória da Avenida Gury Marques com Avenida Interlagos receberá intervenção para reduzir o trânsito de veículos no horário de pico, que chega a 120 carros por minuto. A estimativa realizada pela Prefeitura de Campo Grande é que o tempo de espera no local seja reduzido em 60% e o valor da obra não ultrapasse 2,5 milhões de reais . O projeto para execução da obra, teve início em agosto deste ano e está sem prazo para finalização . 

A modificação na Gury Marques seguirá as mesmas especificações da rotatória da Via Park com a Avenida Mato Grosso , que em abril deste ano realizou a implantação de semáforos no local que recebe 30 mil motoristas por dia. Uma das correções foi diminuir o diâmetro do canteiro central da rotatória de 30 para 20 metros e foi criada uma terceira faixa. No trecho, o tempo de espera médio foi reduzido de 15 para cinco minutos e o custo da obra foi de 1,6 milhões de reais. De acordo com a assessora da Prefeitura de Campo Grande, Mayara Sá o uso de sinalização foi uma solução para a obstrução. ''Desde que ativou-se os semáforos na rotatória da Avenida Mato Grosso com a Avenida Nelly Martins, os resultados são extremamente positivos''.

Obra na rotatória da Via Park foi entregue em 90 dias.
(Foto: Bárbara Cesaretto)

Mayara Sá afirma que os projetos estão sem previsão de finalização devido a complexidade. ''A Agetran está realizando estudos técnicos em diversos pontos críticos da cidade, incluindo a rotatória da Avenida Gury Marques com a Avenida Doutor Olavo Vilella de Andrade. Esses estudos irão orientar sobre o tipo de intervenção a ser implantada nesse local. Assim que os estudos forem concluídos, a Agetran começará a trabalhar no sentido de implantar os serviços''.

O estudante Pablo Buranello passa pela rotatória da Avenida Gury Marques com a Avenida Doutor Olavo Vilella de Andrade todos os dias e afirma que há falta de segurança para pedestres e que é preciso ter atenção dobrada ao passar pelo trecho e que a implantação de semáforos pode reduzir o problema. ''Tinha que ter semáforo por causa do fluxo intenso de carros. Em horário de pico eu fico seis minutos parado. Às vezes, a Agetran aparece para ajudar, mas você tem que ficar alerta, pois param os carros no meio da rotatória. Outro problema é a falta de educação no trânsito, os motoristas não respeitam a faixa, não dão seta, saem correndo da rotatória e isso é perigoso até para os pedestres, pois a faixa de pedestre fica logo na saída''.

Segundo o Tenente Coronel do 17º Batalhão de Trânsito, José Amorim Longatto a mudança necessária inclui educação no trânsito, como respeitar a sinalização e pedestres. ''Nos bairros da rotatória da Gury Marques e da rotatória da Via Park o número de irregulares durante a abordagem é maior que no centro da capital. O condutor precisa ter responsabilidade na melhora do trânsito, ele precisa fazer a sua parte''. Longatto afirma que ações de conscientização de trânsito são realizadas regularmente, inclusive para pedestres, em locais que é necessário mais atenção, para garantir o direito e a segurança.  

 

 

COMENTÁRIOS
 © Copyright 2018 Primeira Notícia